Acompanhe a Artha nas Redes Sociais
Central de atendimento (51) 3545.7700 / 99833.8954
Agende sua Consulta
Tipos de Câncer

Câncer
de Próstata

Geral

O câncer de próstata é o tumor mais comum entre homens com mais de 50 anos. De acordo com estatísticas americanas, um em cada seis homens desenvolverá câncer de próstata no decorrer da vida. No entanto, somente um homem em cada 35 morrerá da doença. Ele é responsável por 10% de todas as mortes provocadas por câncer em pacientes do sexo masculino, ficando atrás dos tumores de pulmão e intestino.

A próstata é responsável pela produção dos nutrientes e fluidos que constituem o esperma. Está situada logo abaixo da bexiga e à frente do reto. Por seu interior, passa a uretra, detalhe anatômico que explica por quê, nas hipertrofias prostáticas (aumento da próstata), surge dificuldade para urinar, queixa comum nos homens com mais de 50 anos. Na maioria dos casos, essa dificuldade é causada pelo crescimento benigno da próstata, que ocorre com o avançar da idade e recebe o nome de hiperplasia prostática benigna.

Fatores de Risco

O câncer de próstata progride lentamente e, geralmente, não causa sintomas na fase inicial, deixando o homem despreocupado. Dentre os fatores estão:

• Problemas urinários;

• Falta de exame médico preventivo, com toque retal;

• Preconceito em relação ao exame preventivo;

• Dieta rica em gordura animal aumenta o risco de câncer de próstata;

• Vários casos deste tipo de câncer na família.

Sintomas

Ele pode não causar sintomas nos seus estágios iniciais, e mesmo não ser palpado durante uma consulta médica. Já os tumores mais avançados podem causar sinais e sintomas como:

• Problemas urinários;

• Diminuição da força do jato urinário;

• Sangue na urina;

• Sangue no sêmen;

• Edema (inchaço) nas pernas;

• Desconforto na região pélvica;

• Dor nos ossos.

Prevenção

• Comer carnes como fígado e peixes;

• Fazer exame médico preventivo uma vez ao ano, principalmente acima dos 40 anos;

• O toque retal é fundamental na prevenção do câncer de próstata. É um exame indolor e permite que o médico, introduzindo um dedo através do ânus do homem, apalpe a parte interna do reto e a próstata.

Pode ser que depois do toque retal o médico solicite exames complementares. É importante saber que, na maioria das vezes, o aumento prostático está relacionado a doenças benignas e não ao câncer. Mas, se houver câncer de próstata, é fundamental que o diagnóstico seja feito no início da doença, quando a cura é possível.