Acompanhe a Artha nas Redes Sociais
Central de atendimento (51) 3545.7700 / 99833.8954
Agende sua Consulta
Tipos de Câncer

Câncer
Colorretal

Geral

O câncer colorretal é o terceiro tipo mais frequente tanto em homens quanto em mulheres. É o tumor mais prevalente do aparelho digestivo. Um em cada 10 tumores diagnosticados é de origem colorretal

O risco de uma pessoa desenvolver esse tipo de câncer durante a vida é de aproximadamente 5%. Cerca de dois terços dos tumores de intestino grosso se instalam no cólon, enquanto um terço tem origem no reto.

Ele acomete de modo relativamente semelhante homens e mulheres, geralmente depois dos 65 anos de idade. Mais de 90% dos casos ocorrem em indivíduos com mais de 50 anos.

Sintomas

• Sangramento retal

• Mudança no padrão de funcionamento intestinal permanente

• Desconforto abdominal (dores, cólicas, sensação de plenitude ou empachamento)

• Sensação de desconforto ou necessidade de evacuar sem motivo

• Fadiga constante

• Constipação crônica (ressecamento)

Fatores de Risco

• Idade acima de 50 anos

• Histórico familiar de pólipos do intestino ou de câncer do intestino

• História pessoal de doença inflamatória do intestino (reto-colite ulcerativa ou doença de Crohn) ou de câncer de endométrio ou mama

• Obesidade e sedentarismo

• Uso de fumo ou álcool

Detecção Precoce

O principal exame para visualizar as lesões do cólon é a colonoscopia. A retossigmoidoscopia pode ser utilizada para visualizar lesões do sigmoide e do reto. Esses exames utilizam fibras ópticas com câmeras digitais, que permitem iluminar e visualizar a mucosa intestinal e realizar biópsias em caso de lesão suspeita.

Outros exames úteis para o diagnóstico são a ultrassonografia endoscópica, utilizada nos tumores de reto, a tomografia computadorizada, a ressonância magnética, o PET-TC e o enema opaco (exame radiográfico no qual se ingere um contraste oral, que percorre o caminho do alimento no trato digestivo).

Para avaliar se o paciente tem metástases ou não, o exame mais indicado é a tomografia computadorizada do tórax, abdômen e pelve. A ressonância magnética pode também ser solicitada para avaliar melhor o fígado. Em casos selecionados, o médico pode pedir um PET-TC, mas isso não é rotineiro. Nos pacientes com câncer de reto, é comum se pedir uma ultrassonografia transretal para melhor avaliar a extensão do tumor na parede e ao redor do reto.

A dosagem do antígeno carcinoembriônico (CEA) no sangue, cujos valores costumam estar elevados, é um exame bastante útil.

Orientações

Orientações para diminuir o risco

• Aumente o consumo de frutas e verduras (cinco porções por dia)

• Mantenha o seu peso ideal

• Faça exercícios regularmente

• Limite o uso de gordura animal

• Pare de fumar

• Limite o uso de bebidas alcoólicas