Acompanhe a Artha nas Redes Sociais
Central de atendimento (51) 3545.7700 / 99833.8954
Agende sua Consulta
Tipos de Câncer

Câncer de Colo
de Útero

Geral

O câncer de colo de útero é o terceiro tipo de tumor mais frequente na população feminina, sendo superado pelo câncer de pele, de mama, pulmão e intestino. O HPV – Vírus do Papiloma Humano está presente em mais de 90% dos casos de câncer de colo de útero, sendo transmitido pelo contato sexual. É fundamental o uso do preservativo não só para prevenção do HPV como da Aids.

Existem mais de 100 variedades de HPV, cada um dos quais está associado a infecções de determinados órgãos. Cada subtipo recebe um número de identificação. Contrair os subtipos 16, 18, 31 e 33 aumenta significativamente o risco de câncer do colo uterino; os demais subtipos são considerados de risco baixo.

Apesar do grande número de mulheres com vida sexual ativa que entra em contato com o HPV, a maioria se cura espontaneamente. Entre aquelas incapazes de eliminar o vírus, algumas desenvolverão a doença, caso não sejam tratadas preventivamente pelos ginecologistas.

Então, esse tipo de câncer está associado às condições gerais de saúde e higiene, ao comportamento sexual e à falta de acesso aos exames preventivos. Mulheres com maior número de parceiros sexuais, que não usam preservativos e não fazem exames ginecológicos ficam mais vulneráveis.

Sintomas

As mulheres precisam ficar atentas a alguns sintomas que são fundamentais para o diagnóstico desse câncer como:

• Sangramento vaginal, principalmente durante as relações sexuais

• Sensação de peso e dor na região da bacia

• Dor pélvica

• Sintomas urinários e retais

• Secreção vaginal de odor desagradável

Outro sinal da doença é o odor desagradável na região vaginal. Isso ocorre devido à acumulação de tecidos mortos na região, o que acaba facilitando o crescimento de bactérias.

Fatores de Risco

Entre os fatores de riscos, destacam-se o histórico familiar e outros ligados a fatores hormonais, como menarca precoce (primeira menstruação abaixo de 13 anos), menopausa tardia (parada da menstruação após 50 anos), a nuliparidade (não ter filhos) ou a primeira gestação tardia (após 30 anos) e o uso indiscriminado e prolongado de medicamentos hormonais.

Prevenção

Para a prevenção do câncer de colo de útero, é importante o exame ginecológico anual a partir do início da atividade sexual, independente da idade da paciente. O exame de citologia conhecido como Papanicolau, que consiste na coleta de secreção da superfície do colo do útero e análise pelo citopatologista, pode diagnosticar lesões muito iniciais ou de lesões chamadas precursoras do câncer de colo, que uma vez tratadas podem evitar a evolução da doença. Informe-se com o seu médico sobre a vacina do HPV.